Poema da luta.

Era tudo e eu estava - atenta. aflita. aberta.

Era tudo e eu escutava... baila, baila, baila!

E pairava no ar.

Ia tudo indo por um bom caminho...

De chuva, peixe frio, fronteiras.
Panteras, jaguatiricas.
E onças pintadas.

A coisa estava preta, estava linda.

Águas, vento frio e palavras,
tudo escorrendo em orquídeas...
sem mágoa.

tudo indo. bem indo.

Ia indo tudo muito bem,
naquela tarde da vida,
na kasa cheia da Kova, da Moza...
na Moura.

(enquanto a luta se organizava).

Comentários

Postagens mais visitadas