Lisboa.




Essa terra, 
que é do outro lado do mar, 
que parece feita de honra, 
de tempo...

Que pra suar de tanta poeira, amanhece de saudade...

Essa terra, 
que parece mesmo um conto de fadas, 
onde quem (in)venta é dragão... 
e quem suspira não esquece de mais nada...

Foi nessa terra que eu te vi, paisagem...
Coberta de Sol,
Banhada de idade,

Conformada.

Você, cidade, estava ali, 
já crescida,
...escondida entre os dedos.

Enfeitada na tradição de uns telhados vermelhos.

Comentários