a lua que nasce atrás da serra.


"Ai, que é estar nessa estrada pra dar de ver menino faz-de-conta e vaga-lume na calçada... e olha que, dizendo assim um "Ai" de espera, acho até que esse menino não causa nada, só esfria a fonte. e sendo ele aquele que não causa...ele mesmo me causa é vontade de comer mostarda afogada, só pra ficar tendo a Lua que nasce atrás da casa, de cima do telhado, e mais nada. foi assim, como o dia em que eu vi, o menino da estrada, de lado, com um gosto bom de paisagem no caminho..."