solidão que nada... adote-me!

De vez em quando... canto.
De vez em quando... sinto.
Tanto tanto tanto.

De vez em quando, descanso, num canto...
E me encanto com tudo... faço até de feliz.
Tanto tanto tanto.

De vez em quando... te esqueço de mim.
Desencanto de tudo... me faço miúdo.
Tanto tanto tanto.

De vez em quando... poetizo o mundo.
Amor, dor, cor, flor, dor, amor, flor, dor...
Tanto tanto tanto.

De vez em quando: encanto.
De vez em quando: espanto, desencanto.
De vez em quando... tudo.

Tanto tanto tanto.

Inspirado no poema do Bloco de Notas e Rabiscos de Gwavira Gwayá 
http://blocodenotaserabiscos.blogspot.com.br/2013/10/poeminha-do-desencanto.html