O vazio da estrada para Goiás.


O verso em prosa é coisa de quem nunca existiu, 
é coisa de quem nunca se importou, 
é coisa de verbo... 
e de amor. 

Comentários

Postagens mais visitadas