Coisas da vida...

olhando um céu, assim, profundo, me encontro num eixo sem mágoa, e me conheço mais um pouco. é num azul assim que percebo como adoro os excessos da vida... adoro tudo que continua... num exagero de azul e de ânsia. e as permanências? como adoro as permanências da vida... adoro tudo que despenteia ou engorda... feito coisa que emociona, que extrapola a gente. gosto mesmo é dessas coisas, coisas bestas. que chegam dando vertigem... causando vergonha. Eparrei Yansã Oyá Saudade. aiiiii. como gosto da saudade da vida... e dessas coisas que chegam detonando um suadouro indolente, trazendo uma paz persistente... adoro essas coisas da vida. é que meus rancores passam ligeiro e sem drama... e quase não gosto de mentiras. e é por isso que adoro os exageros... adoro os excessos... as fúrias... os cheiros. e mais nada.

Comentários