Fim de dia.

Escrevo poesias desde o começo da vida... Da minha vida.
Todos os dias. Mesmo naqueles, sem eventos ou coisas parecidas.
Sempre foi desse jeito... Dessa forma mesmo. 
É que sou afeita aos proselitismosssss cotidianos,
... e adoro sorvete de açaí. Adoro.
Outro adendo. Imploro.
Acordo sempre de muito bom humor.
Sempre siiiiiiiiiiiiiiiiim, e muito mesmo.
Mas volta e meia me viro no capeta. E zango. Muiiiiiiiiiiiito ainda.
É mesmo assim, nos diiiiiiias drão. Nos dias que não gosto da vida. Ou. Ainda. Se...
Me enterro na calçada de uma esquina qualquer. Ainda. Ou. Se me escondo de tudo pra não ter que me machucar. Ou. Porque, quase nunca escrevo em círculos. Quase nunca... nada. E, adoro ocasião de ladrão... Adoro um tanto. Aprecio imenso. Alucino em coisas feitas com cariiinho e semelhança. Ah, sim. Adoro, sim... E fim................................................................................................................

Postagens mais visitadas