Dia de feira.


Latifah tinha ido à feira aquele dia sem a correria de sempre... sem pressa pra nada... e pôde olhar cada detalhe, cada gesto... cada luz por entre as hortas. Pôde olhar devagar, vagarosamente... pepinos, cebolas, damascos e abóboras. Lentilhas e rosas. Muitas delas. Latifah, aquele dia, caminhou por todos os poros daquela sua feira diária... daqueles sorrisos... Ah! Como ela foi feliz, aquele instante, aquele dia... naquela feira... Um único dia. Sem pressa de tudo, sem correria pra nada. Dia de descascar qualquer sintoma de desigualdade ou desterro... ficar inteira... precisa e  ensolarada. Sorrateira. Em dia de feira. Em dia de festa... e mais nada.