po-Ética.

Para um reencontro... encontrar a alma, entardecer de espera e florescer de encanto... E para olhar o seu olhar, como quem sempre enxerga o bafo de uma manhã que acorda... vou pingar o seu sorriso em todas as estradas... e no meu jardim, vou plantar begônias... pra ver se brota quase tudo... amor, paixão, histórias... menos o frio... menos a chuva e o pranto, pra não afastar os encantos e nem minguar meu capim. (02/10/2011) (19/01/2013)

Postagens mais visitadas