Tarde de domingo.


pela estética do celular... você, nas pessoas convida... e ao enxergar (n)as pessoas... no sono leve de poder andar...  e falar... você acolhe, como quem distribui pitadas de uma chuva grossa (no raiar das coisas infinitas).

Postagens mais visitadas