menina-amarela da janela.

"a menina da janela, desde pequena sonha coisa de astronauta. desde semente, desde nascente, sonha vida de andarilha. uma vida sem janela...ela pensa e sonha e chora e canta...toda a vida que terá fora daquela tampa - ohhh, janela que só espanta...e tudo aquilo que ela ama, que ela borda e declama, a condena pela Lua, e não reforça que o legal é ter bossa...como ela. ah, menina-amarela, que não sabe se vai pra Lua ou se fica na janela, não sabe se corre com o vento ou se se enamora da cidade...vendo a vida correr ligeira, feito novidade, feito beijo nada-tolo e cheio de vontade...ela sonha um sonho cheio de gosto e carinho, ela sonha sonho feito só, sonha coisa bela, bem baixinho...coisa à toa de paisagem...mas, se der vontade, um dia ela vira a curva e segue a estrada. e vai caçar outras histórias na margem de outras janelas."



Postagens mais visitadas