Poema de amor e outras prosas.

Poema de amor e outras prosas.

Adoro a sua extensão na minha,
e quando as mãos, dadas,
de mãos dadas caminham um caminho de beira de estrada,
que só pode ser se for de dupla.

é que a sua companhia é, pra mim, um vendaval de possibilidades.

e que bonito quando rio do seu riso de saudade.
e quando entendo, e quando aceito, e quando enxergo e toco e brilho...
o seu brilho e a sua vontade.

ai, como é gostoso sonhar contigo.

e toda vez que o seu olhar me encosta...
ai, como eu gosto quando a gente toma rumo de quem se enrosca,
e o meu poema te faz rimar bem bonitinho.




Postagens mais visitadas