Trem para Oslo. Ou Bagdá.



Estamos em janeiro de um ano que se anuncia belo e de sol nascente.
Estamos em um janeiro de um ano que já se espera há tempos...

Talvez por serem novas as paisagens...
Talvez por serem novas as amizades ...

Estamos no primeiro mês de um ano novo,
do qual não se sabe nada,
nem se será de dor ou de alegria...
Apenas o que se sabe é que é novo... e de poesia.
Como água da Bahia.
E tudo que não foi ainda, está por vir.

Feito o brilho de uma estrela... cheia do dom da novidade.

(25/01/2005) (29/07/2012)

Postagens mais visitadas