Vela pra ela.

Então...
já que sigo no susto, 
e existo sozinho,
inventei um caminho. 

Caminho que chamei 
"do caminho de não se/me acabar sozinho".

Mas, pra não ter testemunha, 
desse medo, desse trauma...
do sozinho, do errado...
pego e te faço um gracejo.

Pego e te acendo essa vela.

Uma vela, quem sabe, amarela... cor de rosa ou carmim.

só procê, meu Amor. 
só procê e pra mim.

(10/1072015)



Postagens mais visitadas