Colagem de Ipês Amarelos.

Poesia, putaria... carinho. Se não caminhamos, se não falamos, se não amamos - juntos -, como podemos? O que queremos pra concretizar a poesia? Se não nos olhamos, o que podemos um com o outro à meia noite e dez minutos, se nem nos olhamos esta semana? (...) Veja o silêncio, que é meu, no sozinho desta sua fala - que agora não se cala. Conversa de gente doida: Vamos ao cinema? Vamos dançar um tango? Vamos para Nova York? Vamos...? Ontem, outro dia, muitas vezes... pensei em ti... e fiz uma colagem de ipês pra iluminar os caminhos. Que andar sozinho é (quase) peregrinação sofrida... melhor que isso, é o transe da vida, de mãos dadas. E mais nada. 

Postagens mais visitadas