Sexta-feira santa...

E se não escrevo agora... esqueço tudo. É que já se foram uns dias... três ou quatro... sei não, uns dois dias desde o acontecido... E se não escrevo, como fico? Sem memória, no tropeço da história daquele dia... Nem vou lembrar das luzes... e aquele vento frio... Sem contar as estrelas: nunca vi tantas delas. Por isso, olha aqui e veja bem... entenda que se não escrevo agora, se não escrevo nunca... se me calo, desfaço as rimas... e como ficam as palavras? nuas...? Só suas? Pra onde vai a história daquele dia se eu não escrever agora?

Postagens mais visitadas